jueves, octubre 16, 2008

Practiquemos portugués con Luis Panelli

Este es el mail que me mandó mi amigo Luis Panelli, un brasileño sensacional, culto, inteligente, diplomático, inquieto, suave, como sólo los brasileños pueden ser todas esas cosas mezcladas.

El mail es elogioso hacia mí, pero superando el lógico pudor (del cual me queda por suerte cada vez menos...) lo reproduzco aquí porque me gustó mucho y porque lo que me dice que tengo que investigar en realidad ya lo dice él muy bien.


Escrevo em português para você praticar sempre...


Achei maravilhosos os seus novos "posts" no blog.Pena que não tenhamos no Brasil um "filósofo" (ou melhor, como você define, um artista das idéias) com seu body language e sobretudo com sua criatividade. Os filósofos daqui são herdeiros da "seriedade" malsã lusitano-francesa...


Apreciei especialmente o vídeo no You Tube sobre o tema dos valores. Sensacional! Amei também a reflexão sobre os taxistas portenhos.


Como sugestão de temas a serem tratados por você, com o brilho de sempre sugiro:


Uma reflexão sobre as Secretárias (eu tenho que lidar com elas todos os dias e compreendo cada vez mais suas pequenas manobras de micro-física do poder...) Não sei se você lida muito com Secretárias de pessoas importantes. Elas são todas iguais: dissimuladas, mal-humoradas, filhas da puta etc. Poucas são generosas, amistosas, criativas. Por que as secretárias são assim?


Matadores de mosquito. Aqui no Brasil, não sei se isso acontece também na Argentina, ficaram na moda umas raquetes de tênis com redes elétricas para matar mosquitos. Todas feitas na China, claro. São uma febre entre as crianças, que se divertem matando moscas o dia inteiro. Muito melhor do que vídeo-games (que são necessariamente virtuais). Isso porque a gente vê o mosquito sendo eletrocutado, sem truques cinematográficos. A morte é ali, na hora, sem intermediações ou representações...As raquetes de fritar (freir) mosquitos são um objeto do desejo maravilhoso. Eu mesmo me divirto muito matando mosquitos. Será que essas raquetes traz à tona o animal sanguinário que temos dentro de nós mesmos?

Teria outros mil temas para sugerir, mas não quero cansá-lo com isso. Parabéns uma vez mais pelo 100Volando. Me diverte muito.
Saudades,Panelli
(La imagen es de una raquete mata mosquitos...)

5 comentarios:

Mai dijo...

Me encanta Brasil y su gente. Su particular modo de ser, su alegría, cómo suena su idioma, su música, cómo huelen sus paisajes. Siempre bailan, se ríen, festejan. Tienen un auténtico entusiasmo. Una creativa manera de encarar la realidad. Lo de las raquetas mata mosquitos es genial. Hechas en China, seguro, pero para ser usadas por brasileños, sin dudas.
Un beso

Anónimo dijo...

Alejandro, ¿para cuándo se viene tu blog en portugués? Brasil es un mercado muy interesante.

Saludos,
Cristián

Cé xrmr dijo...

Concordo com o Luiz Pinelli, os filósofos brazucas em geral são meio chatos. Mas temos uma exceção que escreve bem: o Hilan Bensusan, com seu recém-lançado livro Excessos e Exceções.

esteban dijo...

Hablando de brasileños, no te pierdas
el blog de Orlando Tambosi

http://otambosi.blogspot.com/

SE define como

Iconoclástico, anti-ideológico e politicamente incorreto.

Anónimo dijo...

A mi tambien me encantan las raquetas. Ojo, matan mucho mas que moscas; aqui, en Michigan, tenemos unos avispones terribles. Las raquetas son barbaros para matarlos, los bichos queman tan bien que hasta suenan los detectores de humo si llego a matar a uno en la casa.

Pero eso de las secretarias no entiendo--¿Seran tan malas las de Brasil?

Saludos

Miguel

Related Posts with Thumbnails